terça-feira, 26 de abril de 2011

EVENTO: Luxo de Festa

Aviso para as noivas de Brasília:
O Luxo de Festa 2011 já tem data marcada: 26 a 29 de maio de 2011, no Clube do Exército.




Segundo rumores esse evento não só contará com profissionais de casamento como também contará com profissionais de festas em geral.


Mais informações: www.luxodefesta.com.br

Casamento religioso - CASAMENTO EVANGÉLICO


CASAMENTO EVANGÉLICO


A cerimônia do CASAMENTO EVANGÉLICO também é conhecida como Bênção matrimonial. Essa celebração também segue regras e cada igreja possui sua própria regra. Caso queira fazer o casamento religioso com efeito civil não se esqueça de que tem que ir a um cartório para entrar com o pedido de habilitação de casamento com no mínimo 30 dias de antecedência. De posse desse documento mais os outros documentos necessários vá à Igreja com as suas 2 testemunhas.

Para as igrejas evangélicas o casamento não é um sacramento, não há rituais, mas a igreja considera o casamento como um ritual divino, e os noivos não realizam um juramento, mas sim um compromisso conjugal. Além do compromisso firmado, os noivos costumam prestar homenagens recíprocas, cantando músicas ou contanto seu testemunho de vida e a história do casal.

Antes de um casamento evangélico, os noivos devem conversar previamente com o pastor que irá celebrar o casamento. Nessa conversa, eles se conhecerão e poderão acertar os detalhes da cerimônia de casamento, a bênção será baseada nessa conversa. O pastor costuma falar de amor, da importância da família e da presença de Deus em todos os aspectos da vida.

Na maioria dos casamentos evangélicos, são previstos apenas uma madrinha e um padrinho. A madrinha é responsável por segurar o buquê da noiva, enquanto o padrinho é quem passa as alianças na hora da benção. Mas alguns casais evangélicos optam por vários casais de padrinhos, assim como nas cerimônias de casamento católico.

Em uma cerimônia de casamento evangélica, há maior liberdade em relação a cantos e hinos. Não há necessidade de usar canções religiosas, mas há várias opções de músicas e cantores evangélicos, que podem ser usados na cerimônia de casamento.

DICAS:
Algumas igrejas só fazem o casamento de membros dessa igreja, na Igreja Batista Central de Brasília membros e quem não é membro podem celebrar o casamento lá.
Geralmente não são cobradas taxas.


Casamento Religioso - CASAMENTO BUDISTA


CASAMENTO BUDISTA

O casamento budista não se trata de um dever religioso sagrado e sim, uma opção. Os votos desse tipo de casamento são, em geral, extraídos das palavras ditas pelo Buda Sakyamuni. Do ponto de vista budista, o casamento nem é sagrado nem não-sagrado.  

A cerimônia de compromisso formal, o noivado, é chamado de nanchang. Os amigos e a familia participam da festa que é realizada na casa da noiva trazendo Tsang (uma bebida tradicional) além de carnes diversas. A mãe da noiva é presenteada com arroz e galinhas, em agradecimento por ter amamentado a filha. Uma nova reunião para decidir a data do casamento e a saída da noiva da casa da mãe ainda acontecerá.
Depois das formalidades do registro civil, os noivos recebem uma bênção dos monges no templo local.
Embora os monges budistas não oficializem a cerimônia legalmente, eles fazem um serviço religioso, para abençoar os noivos.

DICA: 
No Templo Budista Terra Pura o valor da taxa para a realização desse casamento é de dois salários mínimos. Vá até o templo e converse com o Monge. 

A família decide a cor dos trajes da noiva e do noivo, nunca escolhendo a cor preta. Cores quentes como o vermelho ou o dourado são as cores preferidas para esta ocasião.

RITUAL:

Em frente a um altar do Deus Buddha decorado, os noivos, as famílias e os convidados juntam-se. O noivo, a noiva e os convidados recitarão o Tisarana, Pancasila e o Vandana quer em Pali, ou outra língua.

É pedido aos noivos que acendam as velas e os incensos. Seguidamente os noivos oferecem flores à imagem de Buddha. Depois disto, o noivo e a noiva deverão recitar à vez, os votos que são prescritos para cada um deles.
  • Votos do noivo: "Em frente à minha mulher que acolho, aceito ama-la e respeitá-la, ser amável, ser fiel, delegar as tarefas domésticas e providenciar presentes para a satisfazer”.
  • Votos da noiva: “Em frente ao meu marido que acolho, aceito realizar as tarefas domésticas eficazmente, ser hospitaleira para com os seus parentes e amigos, ser fiel, proteger os nossos ganhos, efectuar as minhas responsabilidades com amor e conscienciosamente”.
No fim da cerimônia, só os pais ou os semelhantes citarão o Mangala Sutta e o Jayamangala Gatha oferecendo a sua bênção aos noivos.

Na recepção pode ter danças e músicas tradicionais. As mulheres têm as suas próprias danças e os homens dançam versões muito mais monásticas.

O banquete de casamento inclui pratos de carne de vaca e de porco. Pratos de arroz também são pratos habituais. Os budistas fazem pratos orientais. Os tradicionais banquetes budistas têm entradas e doces típicos do norte da Índia e pratos budistas como a sopa Nettle feita de orquídeas e queijo.

DICAS:
A recepção não precisa ser a tradicional recepção de casamento budista, afinal estamos no Brasil. Faça uma festa com a decoração caprichada, tocando as músicas tradicionais e sirva o que você preferir.

Casamento Religioso - Casamento Católico Apostólico Romano

Cerimônia católica Apostólica Romana





































A religião católica considera o matrimônio um verdadeiro sacramento, reconhecido como uma graça de Deus. A cerimônia é realizada em igrejas e capelas.
Essa cerimônia só poderá ser realizado depois dos proclamas (que é a comunicação obrigatória que o padre faz por três domingos consecutivos durante a missa na paróquia à qual pertencem os noivos). 
DICA: Caso vocês escolham uma igreja diferente da que vocês frequentam, vocês terão que pedir a autorização desta para que outro padre celebre seu casamento. Se for autorizado, vocês receberão um certificado de capacidade matrimonial aos noivos, que deverá ser entregue ao padre da Igreja escolhida para que o processo continue na Igreja.

A celebração poderá ser realizada dentro dos três meses seguintes, caso não tenha nenhuma objeção. Outra exigência é o curso de noivos, realizado conforme as regras de cada paróquia e ainda, a apresentação da certidão de batismo de ambos.

DICA: Caso apenas um dos noivos seja batizado, o padre da paróquia terá que pedir a autorização ao Bispo para a concretização do casamento.

Caso queiram fazer o casamento religioso com efeito civil deve-se pedir a habilitação ao cartório e cumprir os processos legais.

RESUMO DO QUE VOCÊS DEVERÃO FAZER:
  Pagar a taxa na igreja;
Apresentar os documentos com três meses de antecedência à data do casamento;
Se o(a) noivo(a) não pertencer à comunidade da Paróquia onde será celebrado o casamento, deve apresentar os documentos pedidos à própria Comunidade Paroquial;
  A Paróquia do(a) noivo(a) deve dar licença por escrito para o casamento poder acontecer na igreja escolhida pelos noivos. 

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS:
Cópia recente da Certidão de Batismo dos noivos;
 Comprovante de residência;
RG dos noivos (Algumas igrejas podem solicitar cópia autenticada da carteira de identidade de noivos e padrinhos);
Protocolo do processo civil, caso seja casamento religioso com efeito civil;
Comprovante do curso de noivos.

Lembrando que algumas igrejas podem fazer outras exigências e adotar outros procedimentos. Por isso, no dia em que forem agendar a data do casamento peçam todas as informações sobre documentos necessários e procedimentos obrigatórios.



RITUAL DA CERIMÔNIA

Tradicionalmente o ritual da cerimônia católica tem inicio com um cortejo que segue nesta ordem:
1 - o noivo com sua mãe
2 - A mãe da noiva com o pai do noivo
3 - Os casais de padrinhos
4 - Damas e pajens
5 - A noiva com seu pai.
Atualmente a noiva tem mais liberdade para escolher alguns detalhes na cerimônia, como não optar pelo cortejo e escolher o numero de padrinhos, respeitando o limite máximo de cada igreja.

A família dos noivos será distribuída em cada um dos lados do altar. O noivo, sua mãe e seus padrinhos ficam do lado direito de quem entra na Igreja, enquanto a mãe da noiva e seus padrinhos ficam do lado esquerdo. Após o posicionamento no altar, as mulheres ficam à direita dos homens. O pai do noivo fica ao lado da mãe da noiva até a chegada do pai da noiva no altar.

As damas e pajens entram ao som de uma música escolhida especialmente para eles e a porta da igreja se fecha. O pajem (ou uma das daminhas) carrega as alianças numa almofada. Quando  todos estiverem no altar, será tocada a marcha nupcial ou uma outra música e as portas se abrirão novamente para a grande entrada da noiva. 

DICA: As daminhas e os pajens também podem acompanhar a noiva.

Um dos momentos de grande emoção no casamento católico é a entrada da noiva na igreja. Ela é conduzida por seu pai, ou quem ela escolher, que ficará do seu lado esquerdo. Os convidados se levantam para vê-la, entrar e sair.

Ao chegar ao altar, o noivo cumprimenta seu futuro sogro com um aperto de mãos, beija a noiva levemente no rosto e lhe dá seu braço esquerdo.
Se estiver usando luvas, a noiva retira-as ao chegar ao altar e entrega-as, juntamente com o buquê, para a madrinha.

A cerimônia é celebrada pelo padre e pode ser com uma missa ou não, sendo opcional aos noivos receber a comunhão. Durante a celebração, os noivos se postam de pé em frente ao sacerdote que conduzirá o sacramento.

A daminha é chamada para trazer as alianças que serão abençoadas. A aliança é colocada na mão esquerda juntamente com a promessa de fidelidade, ajuda mútua, na alegria e na tristeza, e, também, na saúde e na doença. Após a troca de alianças, há a bênção de todos sobre os noivos.

Depois que o padre os declara marido e mulher perante as leis de Deus. Os noivos se preparam para a saída da igreja. O noivo dá o braço à noiva, iniciando assim a saída, seguida pelas damas e pajens e, depois, pelos pais e padrinhos. 

DICAS: Alguns preferem cumprimentar os pais e padrinhos antes de sair da igreja. Caso queira assim, o noivo deve começar pelos pais da noiva e segue em direção aos padrinhos, enquanto a noiva faz o mesmo com a família do noivo. Cruzam-se ao fundo do altar e começam cumprimentar a própria família no sentido dos padrinhos para os pais.